Logotipo Da Fórmula de Gestão

Atuação Nacional

Como Abrir Conta Na Suíça

Atuamos Em Todo Brasil!

Link Para Abrir Whatsapp da Fórmula de Gestão(11)9.8834-4926
Fundador

Há uma grande satisfação emocional e obrigação moral nessa função. Álvaro, quando mais jovem viu seu pai falir duas empresas que foram bem sucedidas e tristemente o viu também sucumbir com a queda dos seus negócios. A impotência na época diante da situação o motivou a buscar aprender e investir em ser capaz de auxiliar os empresários que passam por momentos difíceis, momentos que podem atingir um estágio crítico.

Por isso, nosso CEO, Álvaro Marcos, acumulou conhecimento e experiências ao longo de 10 anos para tornar-se um especialista em gestão de empresas em crise.

Alvaro Marcos - Fundador da Fórmula de Gestão
Contato
Oportunidades

A Suíça é conhecida por sua excelência na produção de:

- Chocolates;

- Queijos;

- Relógios;

- Canivetes.

Esse pequeno país situado no coração da Europa também se destaca em uma outra área, o sistema bancário.

Ao contrário do que muitos pensam, o país não é destino de grandes fortunas por ser um paraíso para a ilegalidade, mas sim pela segurança do sistema bancário. Ter uma conta na Suíça é sinônimo de estabilidade e privacidade. Afinal, a economia de lá é uma das mais resilientes a crises de todo o mundo.

A lei suíça protege aqueles que decidem investir dinheiro no país, com a proibição da divulgação de dados bancários. Os bancos não podem fornecer qualquer tipo de informação sobre uma conta sem a permissão do titular dela. Claro que isso não pode ser confundido como um facilitador para atividades ilegais.

O país abre uma exceção na divulgação desses dados, caso alguma agência de governo afirme que o depositante esteja envolvido em atos criminosos ou outras questões de Justiça. Portanto, abrir conta na Suíça é uma forma de diversificar e proteger seus investimentos. Continue a leitura para saber mais sobre todo esse processo.

Lei garante a privacidade

Desde 1934, a lei bancária garante o sigilo das informações de uma conta, por questões de segurança. Os bancos que divulgarem esses dados sem autorização cometerão um crime. Por esse mesmo motivo, existem outras leis para garantir que o sistema bancário local não seja usado para lavagem de dinheiro.

Bancos suíços devem seguir normas rígidas para investigar a origem do dinheiro antes da abertura de contas. Por isso, pode ser que seja exigido alguns documentos do depositante para provar a origem dos recursos.

Isso não é uma regra para todos que desejam abrir conta na Suíça. A avaliação se algum cliente é suspeito ou não fica a cargo do próprio banco. Caso o dinheiro seja suspeito, a instituição vai exigir uma série de documentos para comprovar a legalidade dos fundos.

As pessoas responsáveis das instituições bancárias que não fizerem a devida avaliação dos riscos ou não levantar essas informações podem ser punidas com multa e até prisão.

Quais os tipos de contas que existem na Suíça?

Antes da abertura, saiba que existe dois tipos de contas no país:

- Comum: utilizada pelos cidadãos suíços e outros residentes no país;

- Numerada: são contas especiais para quem deseja investir acima de 100 mil francos suíços, na cotação atual, agosto de 2020, essa quantia representa pouco mais de R$ 570 mil.

Contas numeradas eram as famosas contas anônimas, identificadas apenas por uma sequência de números. Até o ano de 1991, nem os bancos sabiam a identidade dos titulares dessas contas, mas a legislação ficou mais rígida nesse sentido para combater possíveis fraudes.

Atualmente, a diferença entre a conta numerada para a comum é que apenas poucos funcionários da instituição bancária sabem o nome da pessoa.

Quais documentos são exigidos para abrir a conta

Se você estiver na Suíça, o processo de abertura de contas é bem semelhante ao que é feito no Brasil. Basta comparecer a uma agência de sua preferência pessoalmente ou enviar um representante legal com os documentos necessários. Aí é só aguardar a chegada do cartão de débito. Para isso, você vai precisar de:

- Passaporte;

- Comprovante de residência. Nesse caso, pode ser a autorização de residência, contrato de trabalho, entre outros;

- Comprovante de endereço, ou seja, conta de algum serviço público, como água e luz ou contrato de aluguel.

Também é possível iniciar a abertura da conta aqui no Brasil e enviar os documentos pelos Correios. Nos casos de pessoas não residentes que desejam investir na Suíça como forma de proteger o dinheiro, é preciso comprovar a sua capacidade financeira.

Os bancos suíços não cobram taxas para a abertura de contas, mas exigem uma quantia mínima de depósito para as contas numeradas, que podem variar de instituição para instituição. Como dissemos, essa cifra precisa ser de 100 mil francos suíços, pelo menos.

Para solicitar um cartão de crédito, o processo pode demorar um pouco mais. Isso porque é necessário ter o documento de autorização de residência e alguns bancos também podem exigir um tempo mínimo de permanência no país. Se preencher esses requisitos, é só entrar em contato com o banco para pedir a função crédito.

Principais bancos suíços

Existe uma variedade de bancos suíços no Brasil. Os mais conhecidos têm agências espalhadas nas maiores cidades do país e oferecem serviço de caixa eletrônico 24 horas. Veja quais são:

1. UBS: esse banco está presente em quatro capitais brasileiras: São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Ele possui diversos tipos de pacotes e oferece várias opções de investimentos;

2. Credit Suisse: um dos bancos suíços de maior alcance internacional. Ele foi considerado o melhor banco para gestão de patrimônio na América Latina, pelo terceiro ano consecutivo e é especialista em fusões e aquisições;

3. Post Finance: é a unidade de serviços financeiros do Swiss Post, os Correios da Suíça. A instituição oferece todos os serviços de um banco, entre eles a possibilidade de abrir uma conta em até 10 moedas diferentes.

Antes de abrir uma conta em algum banco da Suíça, é recomendado pesquisar sobre as tarifas cobradas.

Escolha um pacote de acordo com suas necessidades para não ter surpresas desagradáveis. Preste atenção também nas taxas de conversão do dinheiro em saques fora do país, que podem ser bem altas.

Preciso fazer a declaração do dinheiro investido no exterior?

Mesmo o dinheiro que está fora do Brasil precisa ser declarado para a Receita Federal. O imposto sobre os rendimentos é pago no momento do resgate da aplicação. Quem possui mais de U$ 100 mil investidos no exterior deve fazer a declaração todo ano ao Banco Central. A multa para quem deixar de cumprir essa obrigação é bastante alta, pode chegar até a R$ 250 mil.

Portanto, abrir uma conta na Suíça exige alguns cuidados, que se forem tomados corretamente, é uma excelente forma de ter segurança nos investimentos.

Alguns De Nossos Vídeos No Youtube
Recuperação Judicial da Kodak
Recuperação Judicial da Chrysler
Recuperação Judicial da Kmart

Você Vai Se Surpreender Com As Oportunidades Que Temos Para Sua Empresa!