Logotipo Da Fórmula de Gestão

Atuação Nacional

Como Administrar Despesas Fixas e Variáveis

Atuamos Em Todo Brasil!

Link Para Abrir Whatsapp da Fórmula de Gestão(11)9.8834-4926
Fundador

Há uma grande satisfação emocional e obrigação moral nessa função. Álvaro, quando mais jovem viu seu pai falir duas empresas que foram bem sucedidas e tristemente o viu também sucumbir com a queda dos seus negócios. A impotência na época diante da situação o motivou a buscar aprender e investir em ser capaz de auxiliar os empresários que passam por momentos difíceis, momentos que podem atingir um estágio crítico.

Por isso, nosso CEO, Álvaro Marcos, acumulou conhecimento e experiências ao longo de 10 anos para tornar-se um especialista em gestão de empresas em crise.

Alvaro Marcos - Fundador da Fórmula de Gestão
Contato
Oportunidades

Todas as empresas, independentemente da área de atuação (comércio, indústria ou serviços), possuem gastos e esses gastos se subdividem genericamente em custos, despesas fixas e despesas variáveis. Sua análise se faz necessária para a apuração correta da lucratividade e para o gerenciamento financeiro mais eficiente.

Reduzir as despesas fixas e variáveis de um negócio, tornando-as menores, é o desejo de qualquer Gestor. Mesmo que a redução de custos seja um assunto mais frequente em momentos de crise, essa é uma prática essencial para a sobrevivência e o aumento da competitividade das empresas.

A melhor maneira de mapear e descobrir para onde estão destinadas todas as despesas de sua empresa, é definindo a diferença entre as despesas fixas e despesas variáveis. Assim, cada uma delas irá lhe apontar para diferentes origens, o que servirá para o seu caminho de planejamento financeiro.

Despesas fixas

Ao contrário das despesas variáveis, as despesas fixas são mais estáveis, e seus valores independem do que foi produzido ou vendido, como se pode pressupor pelo nome.

Como exemplos, podemos destacar as contas de consumo geral: aquelas que normalmente possuem um valor mínimo, independentemente do nível consumido (como energia elétrica, telefone ou água); o salário dos funcionários; os honorários do contador; o aluguel do imóvel; o seguro; dentre outras ocorrências que apresentam periodicidade fixa em um negócio.

Um detalhe importante é saber que, apesar de seus colaboradores serem uma despesa fixa por serem constante todos os meses, se a sua empresa trabalha com a política de comissionamento, essas despesas entram na categoria de despesas variáveis.

Para gerenciar essas despesas fixas, o empreendedor deve possuir uma reserva para custeá-las, permanecendo sempre com uma margem de segurança para evitar desconfortos e atrasos em pagamentos.

Despesas variáveis

As despesas variáveis são aquelas que estão diretamente vinculadas ao volume vendido ou produzido pela sua empresa em um determinado período. Esse tipo de despesa geralmente é essencial para o faturamento do seu negócio, o que significa que quanto mais você vender, maiores serão essas despesas.

Como exemplo, podemos citar as comissões dos vendedores, afinal de contas, quanto mais mercadorias forem vendidas, mais comissão será direcionada aos profissionais em decorrência dos negócios fechados.

Também podemos destacar como despesas variáveis a matéria-prima consumida por uma indústria durante o processo produtivo e os impostos que estão ligados à negociação desses produtos ou à prestação de serviços.

Os gastos com publicidade e propaganda também não ocorrem de maneira contínua, pois dependem de fatores como sazonalidade, localização geográfica, idade do público-alvo, dentre outros. Fretes que a empresa tem que pagar para entregar os produtos vendidos e as embalagens das mercadorias seguem esse mesmo conceito de despesas variáveis devido à periodicidade depender das vendas e, previamente, da produção.

Para gerenciar as despesas variáveis, o empreendedor pode ter algumas dificuldades no primeiro ano, pois é difícil saber quanto é necessário gastar para atender o volume de vendas do mês.

O que é recomendado a se fazer é um planejamento para ser avaliado quais são os períodos de alta produtividade, e isto ajudará a entender o quanto precisará ser gasto com estoques para suprir a demanda do mês.

Estruture  Resultados

Ponto de Equilíbrio (Breakeaven)

A estrutura de resultados é formada pelo total de vendas e pelas despesas fixas e variáveis, o que permite definir a margem de contribuição, o lucro e o ponto de equilíbrio. Nesse momento, é importante saber o Ponto de Equilíbrio Break Even Point. É o ponto de igualdade financeira entre as despesas e as receitas totais em um mesmo período.

Por meio dele, você saberá qual deve ser seu faturamento mínimo mensal para cobrir seus gastos fixos e variáveis. Esse número é que determinará qual será a quantidade de vendas a ser alcançada para obter lucro.

Alguns De Nossos Vídeos No Youtube
Recuperação Judicial da Kodak
Recuperação Judicial da Chrysler
Recuperação Judicial da Kmart

Você Vai Se Surpreender Com As Oportunidades Que Temos Para Sua Empresa!