Logotipo Da Fórmula de Gestão

Atuação Nacional

Administração Do Capital De Giro

Atuamos Em Todo Brasil!

Link Para Abrir Whatsapp da Fórmula de Gestão(11)9.8834-4926
Fundador

Há uma grande satisfação emocional e obrigação moral nessa função. Álvaro, quando mais jovem viu seu pai falir duas empresas que foram bem sucedidas e tristemente o viu também sucumbir com a queda dos seus negócios. A impotência na época diante da situação o motivou a buscar aprender e investir em ser capaz de auxiliar os empresários que passam por momentos difíceis, momentos que podem atingir um estágio crítico.

Por isso, nosso CEO, Álvaro Marcos, acumulou conhecimento e experiências ao longo de 10 anos para tornar-se um especialista em gestão de empresas em crise.

Alvaro Marcos - Fundador da Fórmula de Gestão
Contato
Oportunidades

O capital de giro de uma empresa é obtido através do passivo e dos ativos circulantes quando é feito o balanço do mês.

No entanto, o capital de giro também pode ser obtido pelo investimento líquido, a partir de ativos correntes que são usados para salvaguardar os negócios.

Mesmo com a sua enorme importância, alguns novos empresários não conseguem entender direito como é feita a sua administração, podendo correr o risco de levar o negócio à falência pela má gestão dos recursos alocados.

Gestão de capital de giro: quais são seus objetivos?

Fazer a administração do capital de giro de uma empresa requer amplo conhecimento das necessidades, demandas e despesas que uma empresa pode vir ao longo do tempo.

Começar um negócio do zero é sempre desafiador, por isso, é necessário que o empresário entenda como realizar a gestão do seu capital, ainda que conte com um funcionário para realizá-lo.

A gestão de um capital de giro conta com três objetivos principais:

- Manutenção do ciclo operacional;

- Retorno de investimento dos ativos atuais;

- Minimizar o custo do capital.

O ciclo operacional de uma empresa é o que mantém o negócio funcionando. Ele compreende a cadeia de produção desde a aquisição da matéria-prima até a chegada do produto ao consumidor final.

Sua regularidade é o que faz a roda de investimentos da empresa continuar girando, ou seja, todo custo que sai na produção e elaboração dos produtos vendidos pela organização, deve retornar com lucros.

Esse retorno é aplicado pelo ROI (Retorno sobre Investimento), e precisa ser maior que o custo médio do capital, ou seja, além de pagar as despesas operacionais, a empresa também precisa garantir o lucro que deve retornar ao capital de giro para mantê-lo na ativa.

Por último, mas não menos importante, um dos principais objetivos de um empresário hoje é reduzir o custo do seu capital. Isso significa que a manutenção do capital de giro precisa diminuir de acordo com o avanço nas vendas e investimentos que a empresa for realizar.

A manutenção desse capital deve ser negociada e gerenciada com extrema cautela, evitando que a empresa faça dívidas desnecessárias e possa contar com um capital de giro forte para cobrir gastos em um período baixo de vendas.

O que é preciso para manter um capital de giro forte?

Como visto anteriormente, o capital de giro compreende os investimentos da empresa, através dele é possível saber quanto a organização está gastando para cobrir os custos e quanto está recebendo de retorno.

No entanto, para manter um capital de giro forte, é necessário ter atenção em alguns elementos. Os mais importantes são:

- Dinheiro;

- Inventário;

- Credores e devedores.

Para começar um capital de giro, é necessário investir dinheiro. Isso geralmente acontece antes da abertura oficial da empresa, com os sócios colocando os primeiros valores para a compra da matéria-prima para a produção ou os produtos para revenda.

Esse investimento também é importante para que a empresa não sofra uma escassez de recursos e possa ser utilizado também para fazer novos negócios para a organização, podendo, então, potencializar ainda mais o capital de giro.

Os investimentos no capital de giro também são importantes para evitar que a empresa precise recorrer a empréstimos, mas caso seja necessário, ele pode ser um fator decisório para que o banco libere a linha de crédito.

Credores e devedores dizem respeito a quem receber e quem paga. O credor de uma empresa sempre será os fornecedores que prestam serviço para empresa. Já os devedores são as contas a receber, o valor que a organização recolhe a partir dos serviços que presta.

Por fim, o inventário é uma peça fundamental para a saúde do capital de giro. Ele corresponde ao estoque da empresa. É necessário que os empresários e gerentes tenham uma boa administração do estoque para evitar perdas do mesmo.

Um bom estoque sempre pode ser realizado a partir do conhecimento prévio do público-alvo da empresa, entender as demandas e necessidades do cliente externo possibilita a organização investir no que irá gerar mais resultados que perdas.

Se você está pensando em abrir uma empresa, tenha em mente de iniciar seu planejamento a partir do capital de giro, dessa maneira, seu negócio poderá durar com uma boa saúde financeira durante anos.

Alguns De Nossos Vídeos No Youtube
Recuperação Judicial da Kodak
Recuperação Judicial da Chrysler
Recuperação Judicial da Kmart

Você Vai Se Surpreender Com As Oportunidades Que Temos Para Sua Empresa!