Logotipo Da Fórmula de Gestão

Atuação Nacional

Estou Com Uma Dívida Impagável No Banco

Atuamos Em Todo Brasil!

Link Para Abrir Whatsapp da Fórmula de Gestão(11)9.8834-4926
Fundador

Há uma grande satisfação emocional e obrigação moral nessa função. Álvaro, quando mais jovem viu seu pai falir duas empresas que foram bem sucedidas e tristemente o viu também sucumbir com a queda dos seus negócios. A impotência na época diante da situação o motivou a buscar aprender e investir em ser capaz de auxiliar os empresários que passam por momentos difíceis, momentos que podem atingir um estágio crítico.

Por isso, nosso CEO, Álvaro Marcos, acumulou conhecimento e experiências ao longo de 10 anos para tornar-se um especialista em gestão de empresas em crise.

Alvaro Marcos - Fundador da Fórmula de Gestão
Contato
Oportunidades

Em muitos momentos de nossas vidas o dinheiro é uma saída para um eventual problema. No entanto, quando nos aventuramos em empréstimos bancários para consegui-lo, pode ser que não sejamos capazes de arcar com essa dívida.

Isso acontece por vários motivos:

Quantia mais alta do que nosso salário;

Juros absurdos;

Efeito bola de neve;

Entre outros.

Todavia, quando a dívida se torna impagável, não é o momento para se desesperar e sim para agir com cautela e inteligência.

Um dos melhores caminhos para sair desse sufoco é, primeiramente, olhar para trás e buscar o erro. Isso é primordial, pois evitará que o devedor caia na reincidência, trazendo à tona toda essa angústia novamente.

Depois de encontrar esse ponto fraco, é preciso trabalhar nele através de uma boa Educação Financeira que auxilie na administração responsável do dinheiro. Desse modo, é possível transformar o problema em aprendizado, levando uma lição valiosa para a vida inteira.

Caso você queira saber como se livrar de uma situação desse tipo, fique com a gente e confira nosso artigo de hoje sobre como se livrar de uma dívida impagável. Acompanhe:

A inadimplência chegou, e agora?

Em linhas gerais, a inadimplência tem pelo menos 4 etapas onde se é possível negociar a dívida existente. Confira quais são elas:

Primeira Etapa

Essa é o começo da inadimplência e ocorre por volta de 30 a 90 dias após o não cumprimento do pagamento. É nesse momento que o banco tentará renegociar a sua dívida, sempre tentando causar a impressão de que será possível pagá-la em sua integridade.

Desse modo, nessa fase, não será oferecido nenhum desconto, apenas o parcelamento do seu débito, que pode dobrar e, até mesmo, triplicar de valor.

Segunda Etapa

A instituição financeira percebe que você não se interessou pelo parcelamento da dívida e, então, a direciona para uma agência especializada em cobrança. É nesse momento que os descontos começam a dar as caras. No entanto, são descontos pequenos e não muito estimulantes.

Pode até ser viável fechar um acordo nessa etapa, isso vai depender de quanto se pode obter de desconto.

Terceira etapa

Nessa etapa, pode ser que seja preciso um escritório de advocacia para servir de intermediário entre você e sua instituição financeira.

É também nessa fase que se realizam a maior parte dos acordos, visto que os descontos oferecidos pelos bancos são muitos mais expressivos do que os oferecidos nas etapas anteriores.

Última Etapa

A última etapa da inadimplência é a do processo judicial. Ela só é acionada em caso de não fechamento de nenhum acordo. Por mais que seja uma etapa perigosa e arriscada, é nesse momento que os bancos oferecem a sua cartada final: descontos que podem chegar até a casa dos 90%.

O recomendável é que se contrate um especialista para auxiliá-lo nessas etapas, assim, você terá todo o preparo e experiência para lidar com essas situações.

Como se livrar de uma dívida impagável?

Há diversas de se livrar de uma dívida impagável, algumas mais arriscadas e outras mais inteligentes. A seguir, vamos exemplificar algumas delas. Acompanhe:

1. Negociando sem processo na justiça

A maneira mais indicada e menos arriscada de se negociar uma dívida impagável é passando longe de processos judiciais que podem se arrastar por anos a fio, além de pesarem quase tanto quanto a dívida original no bolso de quem participa do processo.

Entretanto, mesmo neste caso em que não haja processo, é recomendável a contratação de um advogado especialista no assunto.

Isso se dá pelas razões mais simples: um advogado com experiência em negociações de dívidas bancárias tem todo um know-how e uma lista de contatos extremamente valiosa.

Além disso, como o advogado lida com esse tipo de processo há vários anos, basicamente trava contato exatamente com as mesmas pessoas que trabalham nesses escritórios de cobrança.

Evidentemente que esse processo não será rápido, mesmo com toda a experiência do profissional. Porém, é mais aconselhável esperar o quanto for preciso do que se precipitar e acabar assinando um acordo não muito vantajoso.

2. Negociando depois do processo

Uma negociação depois que o banco acionou a justiça contra você é uma situação difícil, mas não impossível, de se resolver.

É preciso ter muito cuidado nesse momento, pois o banco pode conseguir bloquear alguns dos seus bens e até mesmo a sua conta bancária. É nessa hora que o seu advogado deve atuar, evitando perdas e adiando o processo o máximo que puder.

Dessa forma, enquanto o seu advogado protela ao máximo que pode o processo judicial, você pode ir ganhando tempo e mais tempo até que a instituição financeira decrete como quantia perdida a dívida que você contraiu.

Quando isso ocorrer, será o momento mais oportuno de todos para realizar, enfim, a negociação mais vantajosa que o banco pode oferecer. É nessa hora que todo o esforço e cansaço do processo terá valido a pena e sua vida finalmente poderá voltar ao normal.

3. Empréstimo com menores juros

Uma alternativa para quem não tem paciência e nem tempo de se alastrar por meses ou anos a fio em um processo cansativo, é pegar um empréstimo para quitar essa dívida. Nesse momento, você pode pensar se seria lógico contrair uma dívida para pagar outra.

Isso pode fazer mais sentido se você lembrar que os juros dos bancos, principalmente os brasileiros, são as taxas mais altas do mundo. Já o caso dos empréstimos, estes costuma a ter taxas bem mais baixas e que podem caber perfeitamente no seu orçamento.

Desse modo, é possível se organizar e conquistar mais segurança financeira. Além disso, logo após o início do acordo, você se vê livre do SPC ou da SERASA e consegue restituir o nome limpo na praça, abrindo novas possibilidades para crédito e negociações.

É evidente que antes de contratar algum empréstimo, você precisa verificar a idoneidade da empresa credora, assim como todo o seu histórico no ramo. Além, é claro, de analisar todos os pormenores do contrato para não acabar caindo em uma dívida ainda maior do que tinha adquirido no banco.

Gostou do artigo de hoje? Acesse o nosso site e fique por dentro desse e de diversos outros assuntos do seu interesse. Aguardamos a sua visita.

Alguns De Nossos Vídeos No Youtube
Recuperação Judicial da Kodak
Recuperação Judicial da Chrysler
Recuperação Judicial da Kmart

Você Vai Se Surpreender Com As Oportunidades Que Temos Para Sua Empresa!