Logotipo Da Fórmula de Gestão

Atuação Nacional

O que é pior? A Propagação do Corona Vírus ou o Efeito Na Economia

Atuamos Em Todo Brasil!

Link Para Abrir Whatsapp da Fórmula de Gestão(11)9.8834-4926
Fundador

Há uma grande satisfação emocional e obrigação moral nessa função. Álvaro, quando mais jovem viu seu pai falir duas empresas que foram bem sucedidas e tristemente o viu também sucumbir com a queda dos seus negócios. A impotência na época diante da situação o motivou a buscar aprender e investir em ser capaz de auxiliar os empresários que passam por momentos difíceis, momentos que podem atingir um estágio crítico.

Por isso, nosso CEO, Álvaro Marcos, acumulou conhecimento e experiências ao longo de 10 anos para tornar-se um especialista em gestão de empresas em crise.

Alvaro Marcos - Fundador da Fórmula de Gestão
Contato
Oportunidades

A pandemia do Coronavírus tem causado pânico nos trabalhadores, empresários e governos de todo o mundo. Afinal, as notícias que circulam na mídia não são nada animadoras quanto aos efeitos da propagação do Coronavírus na saúde pública e na economia mundial.

Mas, de fato, o que é pior: a propagação do vírus em diversos países ou seu efeito catastrófico na economia?

Neste artigo, vamos analisar quais os efeitos da pandemia na saúde pública e como isso afeta a economia do Brasil e do mundo:

A propagação do vírus e o alerta de pandemia

A propagação do vírus tem amedrontado tanto os governantes quanto a população em geral. Ainda que a taxa de mortalidade seja baixa em comparação a outros vírus, uma contaminação em massa poderia gerar uma situação catastrófica no mundo todo, gerando desestabilização e descontrole em diversas áreas sociais.

Veja abaixo, os impactos da propagação do vírus na saúde pública:

Sobrecarga no sistema de saúde

As autoridades de saúde alertam diariamente as pessoas sobre como conter o avanço do Coronavírus. As medidas mais apropriadas, segundo eles, é o isolamento social e o distanciamento. Hoje, cerca de 1/3 vive da população mundial vive em isolamento por conta da pandemia.

Esse tem sido um esforço coletivo para achatar a curva de contaminação e evitar a sobrecarga nos sistemas de saúde. Os hospitais contam com um número limitado de leitos e UTIs, sendo catastrófico uma contaminação em massa.

Os especialistas de saúde estimam que o vírus cause uma letalidade de 2% na população. Quando comparamos com outras epidemias, esse índice é baixo. Mas, ao mesmo tempo, não podemos subestimar a propagação desse vírus e não devemos considerar somente os índices de letalidade como parâmetro.

Velocidade de transmissão

O Coronavírus vem causando um impacto muito negativo devido à velocidade de sua propagação. Especialistas dizem que o vírus pode permanecer até três dias ativo em uma superfície.

Ou seja, sem medidas de contenção, em pouco tempo teríamos um grande número de pessoas infectadas e o colapso do sistema de saúde. O período de incubação também é relativamente alto, cerca de 15 a 20 dias para cada pacientes que testa positivo.

Sem uma vacina ou medicamento para amenizar a situação, essa transmissão do vírus acontece em um ritmo muito acelerado. Outro problema que podemos considerar é o número impreciso de contaminação e de testes para detectar a doença na população.

Imprecisão nas informações e falta de dados concretos

O pior problema da doença é que todos estão de mãos atadas. Ou seja, não temos um número real sobre quantas pessoas já foram infectadas e não temos uma cura para a doença. A única saída no momento é o isolamento social, mas que prejudica diretamente a economia e interfere nas relações comerciais.

Impacto econômico do Coronavírus

Com toda a crise na saúde pública que o Coronavírus vem causando, outra questão importante é o impacto econômico que a propagação do vírus certamente irá causar na economia mundial.

As principais economias no mundo já projetam uma desaceleração do crescimento e anunciam medidas de contenção de empregos e preservação das empresas. Veja abaixo, alguns impactos econômicos do Coronavírus na economia:

Bolsa de valores, alta do dólar e investimentos

As notícias não são nada animadoras para os investidores do mercado de ações. Com as empresas parando a produção e o consumo das pessoas diminuindo, o mercado tem reagido negativamente ao avanço da pandemia, com o dólar batendo recorde e passando dos R$ 5.

No Brasil, esse impacto pode ser extremamente negativo, tendo em vista que o país se recuperava de uma dura recessão. Com esta instabilidade, mesmo após a crise Coronavírus, a tendência é que os investidores estejam cautelosos quanto ao futuro do nosso país.

Assim, se não houver um plano de recuperação da economia, as chances de o país ficar estagnado ou entrar em recessão são muito grandes.

Menor consumo de produtos e serviços

Outro impacto econômico que o Coronavírus vem causando é a diminuição do consumo. Com a população em casa, a tendência é que as famílias preservem o seu dinheiro e gastem somente no que é essencial para superar este momento.

Gastos como compras de presentes, viagens, alimentação fora de casa, entre muitos outros gastos que fazem a economia girar vão perder muita demanda. Assim, muitas empresas correm o risco de ir à falência.

Essa diminuição no consumo, caso persista por muito tempo e não haja um plano de recuperação, tende a gerar um efeito catastrófico na economia. Veja o passo a passo:

  • Empresas entram em falência;
  • Param de gerar tributos ao governo;
  • Demitem os empregados;
  • Desemprego em alta;
  • Sem receita, o governo não tem como pagar seguro desemprego e nem salário de servidores;
  • Colapso total da economia.

Claro, o mundo já passou por momentos como esse e superou diversas crises. Contudo, é preciso um consenso para que os esforços sejam unânimes na luta para conter o avanço da propagação do Coronavírus e a diminuição dos efeitos dela na economia para preservar empresas e empregos.

Importação e exportação de produtos

O avanço do Coronavírus afeta as diversas cadeias globais de suprimentos. Com fronteiras fechadas e economias paralisadas, a importação e exportação de produtos desacelera e gera uma crise de desabastecimento mundial.

Ou seja, sem poder produzir e comercializar os seus produtos, a tendência é que as empresas demitam seus colaboradores e passem a adotar medidas de contingenciamento para tentar sobreviver a este momento.

Conclusão

Até aqui mostramos alguns pontos de como o Coronavírus afeta a saúde pública e a economia. Mas o que é pior, os efeitos na economia ou a propagação sem controle do Coronavírus?

Todo este cenário nos leva a refletir que ambos os assuntos possuem extrema importância e que devemos nos preocupar igualmente em atenuar os dois cenários.

Como temos visto, a doença não escolhe raça e nem classe social. Ela atinge a todos! Por isso, cabe a nós termos os devidos cuidados com a disseminação da doença para tentarmos preservar ao máximo as vidas das pessoas neste momento.

Na questão da economia, cabe ao governo encontrar soluções para que os efeitos do Coronavírus na economia sejam atenuados. Tanto os empresários quanto os trabalhadores precisam de uma resposta rápida para superar esta crise.

Uma crise deste porte pode trazer muitos problemas, claro. Mas precisamos preservar a economia e a vida das pessoas ao mesmo tempo. Afinal, nenhuma economia sobrevive com a população desestabilizada, sem poder de consumo e sem renda.

Gostou deste conteúdo? Entre em nosso site e conheça como nossa empresa atua na recuperação de empresas que estão passando por crises!

Alguns De Nossos Vídeos No Youtube
Recuperação Judicial da Kodak
Recuperação Judicial da Chrysler
Recuperação Judicial da Kmart

Você Vai Se Surpreender Com As Oportunidades Que Temos Para Sua Empresa!